Quem sou eu

Minha foto

Escritora e Poetisa amante da natureza

TEORIA DO TANKA

Tanka

Tanca é um estilo de poesia japonesa que significa "poema curto" (tan - curto, breve; e ka - poema ou múscia) e é formada por 31 sílabas (versos de 5 - 7 - 5 - 7 - 7 sílabas respectivamente). Sua origem está no waka termo genérico para designar a poesia aristocrática japonesa (também de 31 sílabas).
Essa forma poética muito utilizada entre os séculos VI e VIII, no Japão, divide-se em duas estrofes: a primeira formada por 5-7-5 sílabas, chamada de kami no ku ("primeiro verso") e a segunda, com 7-7 sílabas, chamada de shimo no ku ("último verso"). Com o tempo passou a ser composta por duas pessoas, uma pessoa escrevia a primeira estrofe(chamada: hokku) e outra compunha a segunda estrofe (denominada wakiku). De acordo com a literatura essa forma poética foi transformada na coqueluche dos anos de 1186-1339, no Japão.E assim, de tão disseminada, passou a ser ligada a outras estrofes na mesma medida, resultando em centena de versos. E essa nova forma passou se chamar RENGA e, em seguida, "renga haikai, ou "renku". Passou mais um tempo e chegou aos domínios dos monges, que representavam a burguesia e os artistas populares, a, aí, se enfatizou a temática de simplificação do cotidiano  e o minimalismo tornou-se uma tendência predominante nas várias formas da cultura japonesa. Este movimento fez com que o hokku (primeira estrofe do renga haikai, ou simplesmente haikai) se tornasse autônoma. Surgindo então os Haikais (Haikai).
Fonte: Livro Haicais | Organizado por Rodolfo Witzig Guttilla

03MAI2011